Os erros do jornalista que trabalha com Marketing Digital

Todo começo é marcado por erros. E isso é ótimo! A gente tem que lamber muito asfalto antes de receber o prêmio de fodão do ano. Então, encare suas dificuldades em aprender uma nova habilidade — o temido Marketing — como um degrauzinho para o sucesso.

Se você é um jornalista com projeto na internet ou pensa em ter, tome nota desses erros comuns. E fique esperto.

conteudo

Erros de conteúdo

Um tropeço de quem começa a ter um blog ou página na internet é o descuido com o conteúdo. Você fica empolgado no começo, mas, com o tempo, desanima… 🙁 Não tem força ou imaginação para criar novas pautas e continuar relevante para o público.

Provavelmente, não se preparou para produzir conteúdo com frequência e consistência. E o material não está conectado com o perfil da audiência. Sabendo disso, dê meia volta e refaça esse caminho com as seguintes dicas:

  • O tema do seu site, blog ou projeto deve render conteúdo por muuuuuito tempo. Um teste: faça uma lista de pautas e preencha três laudas. Se conseguir, vá fundo no assunto.
  • Conheça seu público com detalhes. Só assim você produzirá material útil. Para ajudar, construa sua persona. Como? Eu te mostro aqui.

produto

Erros no produto

Na tentativa de monetizar sua página, você pensa em produtos. Mas aí, entramos em uma área nova para você. Vendas não costuma ser o forte de jornalistas. Nesse caso, você precisa acabar o romance com sua ideia. Como assim, Verônica? 

A gente é apaixonado demais por nossa super ideia. É claro que tem uma parte boa nisso, mas é preciso estar aberto para mudar de rumo se for preciso. E esse apego dificulta a mudança. Seu projeto pode pivotar ao longo do caminho. Tenha a cabeça aberta para encarar com positividade. Tome dicas:

  • Faça uma análise se seu projeto atende às necessidades reais das pessoas. Se ele for apenas lindo, será difícil tomar impulso.
  • Tenha clareza e defina sua ideia em uma única frase. “Meu projeto ajuda as pessoas a…”

copywriting

Erros de copywriting

Entendo que fomos “criados” na faculdade e nas redações para deixar a comunicação imparcial. Doce ilusão. Jogue no lixo seu texto robotizado e mantenha um tom de conversa com o público. É um ser humano que te vê, lê ou ouve. Como falar com ele? É um desafio para nós, jornalistas. Mas necessário. Dicas:

  • Reflita se sua comunicação (texto, vídeo, áudio) atrai diretamente seu público-alvo. Analise o perfil de quem comenta o conteúdo.
  • Perceba se as pessoas ficam à vontade para interagir na sua página.

Quer mais?

Esse vídeo é uma conversa entre Erico Rocha e Paula Abreu, os dois são especialistas em produtos digitais. Vale assistir.

Essas sacadas foram úteis para você? Converse comigo.

Bj.

V.